27 novembro 2008

Tem dois tipos de pessoas que eu não acredito:
as que não arriscam nada e as que nunca erram.

Peço ajuda à Clarice:

"Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento."

Um comentário:

Pattiê que fica, disse...

Tem as "sabe-exatamente-tudo" também. Na minha singela e humilde opinião...

Beijo

P.S.: VIVER ULTRAPASSA! tenho isso escrito em um mural que vejo todos os dias...