14 julho 2008

caminhos interrompidos







Desde que acharam petróleo aqui na Matheus Grou e também na Belmiro Braga a vida dos moradores dos arredores virou um inferno.



Essas duas ruas que são, ou eram, as minhas preferidas até então. Com seus grafites, seus sobrados e ainda com o seu mini viaduto, todo caracterizado.



Agora, quando passo, ouço o barulho ensurdecedor de uma britadeira. À noite, ainda que não haja barulho, há grandes áreas isoladas por fitas e cartazes.



Assisto na tevê Fátima Bernardes comentando sobre mais um atentado no Afeganistão e as imagens me parecem semelhantes: poeira e barulho sem ter fim..



Quero meu caminho bonito de volta...

2 comentários:

Pattiê que fica, disse...

Eu também gosto desse pedaço, e sempre que posso passo por ele quando vou visitar uma amiga que mora na própria Matheus... A história do petróleo é verdade? rsrs

Beatrix Kiddo disse...

rs...
espero que não