12 setembro 2008

RESGATE! Por quê? ah...aqui é assim

- Pão na chapa.
- Canoa?
-É...



Há quatro anos atrás cheguei em São Paulo com o intuito de aqui me estabelecer. Deixei um programa de rádio que amava para trás. Um programa de TV.

Muitas casas noturnas onde tocava como DJ.
E o que mais doeu: centenas de ouvintes com bom gosto musical.
Me senti, como a maioria dos gaúchos que por aqui amarram seu cavalo: uma caipira em primeiro grau. Parecia outro país.
E tudo que eu conseguia pensar era:
"É...aqui é assim."
Claro que hoje, não mais me sinto uma caipira e até disfarço bem o sotaque.
Porém, não há como negar. As coisas são bem diferentes por aqui.
As pessoas dificilmente perguntam o teu nome.
Perguntam o que tu faz, com quem trabalha, com que freqüência e quanto ganha.
Não que de onde eu venha as pessoas sejam extremamente interessadas nos nomes umas das outras.
Mas no sobrenome sim. E em que bairro moram também.
Assim como no Rio perguntam sobre a praia que se freqüênta, entende? Mais ou menos isso.

Aliás, não há como negar a enorme rixa existente entre paulistanos e cariocas.
A questão é: São Paulo tem tudo! Menos praia.
Todavia, por aqui vocês vão encontrar água de coco em cada esquina.
Coco verde mesmo. Servido em uma garrafinha.
Digamos que seria estranho as pessoas correndo na Paulista com um coco na mão, fingindo naturalidade.
Bem, venho de um lugar onde as pessoas saem pela rua com uma garrafa térmica em baixo do braço saboreando a água quente da bomba de chimarrão, não importa o calor que faça, e isso com a MAIOR naturalidade.
É, mas temos a beira do Guaíba em PoA.
Onde a gauchada pratica esportes, fuma um e contempla o pôr-do-sol.
Não é o calçadão do Rio, mas não costuma rolar arrastão.
Vocês estão achando que dessa vez o paulistano ficou para trás? Que o único lugar onde consegue fazer esportes é enjaulado dentro de uma academia?
Não. Aqui em São Paulo temos a Avenida Sumaré!
Nela há um canteiro central que acompanha toda a larga rua.
Ali, muitos moradores de Perdizes, Pinheiros e Vila Madalena praticam seu esporte favorito entre àrvores, inúmeros carros e também ônibus que passam pelo local.
Ok, há o Ibirapuera! Que é excelente e realmente grande.
O único contra é quando a quantidade de ozônio se altera naquela área e o parque fica impróprio para a prática de esportes.
Sugiro o Vila Lobos ou o Água Branca, nesse último, se tu tiveres sorte, poderá ver o pavão!


Agora, se tu achas que se perder em São Paulo tem a ver com o tamanho da cidade, estás redondamente enganado.
Se perder por aqui é um dever do cidadão.
Daquele que dirije, ou do que pega ônibus. Do que dirije por diversos motivos.
As ruas não são paralelas. Existem mais de uma rua com o mesmo nome.
Tu acreditas estar no caminho certo quando a placa informa que o nome da rua mudou!!??
Sim, mudou porque aquele canteiro com meia dúzia de capins, AQUI é chamado de praça. Imagine a quantidade de "praças" que por aqui existem? Milhares. Sem contar que a população é extremamente solidária e adora dar informação, mesmo quando não está certo dela, e dificilmente está.
156? Deixa pra lá. Vou deixar minha ira para um único post.
O ponto de ônibus em uma Avenida, por exemplo: Dr. Arnaldo, serve para alguns ônibus que por ali passam, para outros tu deves caminhar 200 metros, porque sua linha não para ali.
Entendeu?
Não?
Ninguém entende. Aprende.
De tanto perder ônibus e ficar no ponto com cara de turista desinformado.
Ah..quer saber se tem alguma placa no ponto informando algo a respeito? Dificilmente.
UTILIDADE PÚBLICA: Eles vem com um nome e voltam com outro, preste atenção no número da linha porque existem muitos com o mesmo nome que fazem caminhos COMPLETAMENTE diferentes.
E para você que vem do sul feliz e faceiro: a passagem aqui é mais cara e NENHUM ônibus tem ar-condicionado.
Porém, o calor daqui não chega aos pés do calor infernal de Porto Alegre que no verão beira os 45ºC à sombra.
Ônibus no Rio? Nunca consegui parar um. A velocidade de 120Km por hora não permitiu.
Não sei se consegui ser clara. Tenho quase absoluta certeza que não.
A questão é: eu amo São Paulo, realmente amo.
Por quê? Não sei. Dizem que sou extremamente urbana.
ADORO trabalhar, enfim...aqui que pretendo morar...



...por enquanto.

É uma resposta para muitos de meus amigos que amo no sul, para alguns de meus vizinhos curiosos, todos meus familiares, o padeiro da esquina, o taxista que reclama do trânsito...
É isso...

4 comentários:

Caco disse...

Lindo, Ju!
É bem isso!
bjs

Pattiê que fica, disse...

Uia! Assino embaixo...

Beijos

Mari Spessatto disse...

Nossa...adoro ler o que tu escreve...mesmo que...seja pra dizer que tu vai morar longe de nós pra sempre..aiai
saudades miiiiilll...

bjos bjos bjos

cherrytati disse...

Tá, tô passando mal de tanto rir.