19 setembro 2009

Ainda o patinho feio

Não quero que ninguém descubra que eu não tenho e nem nunca tive a fantasia da mulher-maravilha.
Não quero que ninguém descubra que eu não sou tão corajosa quanto eu gostaria, e que a maioria das atitudes covardes que tive na vida são das que mais me arrependo.
Não quero que ninguém descubra o quanto eu choro em baixo do chuveiro toda vez que não consigo ser realmente sincera por medo.
Eu continuo acreditando em milagres e duvidando do destino.
Continuo falando com estranhos e não ouvindo os amigos.
Continuo cada vez mais perto de mim e mais longe das ilusões.
As ilusões são temporárias, mas muito mais acolhedoras.
Continuo não querendo possuir coisa alguma até que ache o lugar onde eu e as coisas realmente pertençamos.
Não sei onde fica esse lugar.
Mas sei como ele é.

Um comentário:

Camila disse...

"Eu continuo acreditando em milagres e duvidando do destino"
É isso Ju. Sem por, nem tirar. Aliás, me identifiquei pra caramba com o texto todo... e que me mostrem um ser equilibrado nesse humano louco e cheio de imperfeições que todos somos. Como disse uma amiga hoje: o equilíbrio total é a perfeição. Por mais que doa saber,ele não existe.E faz bem tb pensar assim...
Beijo grandão.