03 maio 2010

Oi, como você está?


A maioria das pessoas têm algumas poucas convicções, e um monte de sensações sobre o mundo, que mudam de acordo com o número de acontecimentos, assim como os impactos que esses provocam em suas vidas.
Isso significa que nós dificilmente somos de uma maneira só, ou somos alguma coisa em específico.
Não, nós não somos. Nós estamos. Nós, no momento, acreditamos.
Não perca tempo afirmando que você é assim ou assado.
Já percebeu o quanto as pessoas têm prazer em dizer, do fundo do seu ego: "Eu sou assim, gosto de fazer assim, acredito nisso."

Você está. Você hoje acredita nisso. Você só gosta disso porque é isso que conhece até agora.
Quanto mais eu leio, quanto mais aprendo, menos certeza tenho de minhas convicções.
E isso é deveras libertador.
Talvez por isso entrevistar uma pessoa é algo efêmero.
Seria preciso acompanhar o entrevistado uma vida toda para obter todas as respostas.

3 comentários:

Caco disse...

muito boa reflexão!

Mateus disse...

é interessante isso...
mudar idéias, conceitos, posturas
acontece muito comigo.

"nós nao somos, nós estamos"
é bem por ae

[ we ] disse...

bela reflexão.
usei aqui:www.momentos04.blogspot.com.
espero que nao se importe.