18 maio 2009

a boa filha a casa torna

Depois de três noites e quatro dias, Kate voltou.
Eis que toca meu telefone e eu saio exasperada até o boteco em que "Sérgio" tomava uma Skol e disse:
"Sua gata está lá na minha oficina."
Corremos até lá e eis que adentrando o recinto já ouço um miado estridente.
Ele ascende a luz e kate surge com uma cara do tipo: "Por que tu demorou tanto?"
Toda suja de graxa e com um budum desgraçado, a felina era pura ansiedade ao chegar em casa: ora miava, ora comia, ora fazia cocô na caixinha.
Tipo, era muita saudade de casa naquele corpo.
Depois ela dormiu no meu colo e eu deitei ela do lado do seu leão de pelúcia.
Eita canseira, hein Kate?

3 comentários:

Pattiê que fica, disse...

UFA! Fiquei com o coração apertado o dia todo, principalmente quando abraçava a Nina.

Beijos na Kate.

C. disse...

ufa, mil vezes ufa. meus, da ágata, da chicha, da tuka e da morena flor...

Lu Tador Mente disse...

Nossa, choquei! rz. Me sinto meio tio dela, vc sabe ne! Eu vi ela nascer (figurativamente falando! A garota ta crescendo, indo atrás dos gatos por ai.. Ce la vie!