28 outubro 2009

A esquizofrenia dos nossos tempos

Goze, goze, goze!
Você tem que gozar o tempo inteiro.
Não, isso não tem nada a ver com o assunto sobre o qual estou escrevendo.
Tem mais a ver com Lacan e a Indústria do desejo.

Por fotos, por vídeos, por depoimentos você precisa gozar.
Precisa mostrar o quanto é moderno e o quanto curte a vida.
O mais difícil é olhar para essas pessoas e ver alguém lá dentro angustiado e sozinho.
Sozinho não no sentido bom da solidão.
Mas no sentido de não ter, realmente, nem sequer um amigo de todos aqueles que sorriem juntos nas fotos.
Sozinho de não ter pra quem ligar, pra quem escrever, a quem buscar.

Queremos as coisas. E temos.
O problema é que não existe o carro de todos os carros. Sempre, e logo, vai ter um carro mais potente.
Não existe o celular de todos os celulares, ou o computador de todos os computadores, sempre vai ter um mais avançado.
E, sim, não existe a bunda de todas as bundas. Sempre vai ter uma bunda mais gostosa.

Percebe a angustia? A minha, a tua, a nossa?
Isso não tem fim.
Não acaba.

Goze, goze, seja feliz no trabalho e com os amigos.
Tenha dinheiro pra sustentar o seu gozo.
Sua casa e sua família feliz.
Goze sua felicidade conjugal e sexual.
Seu carro do ano e seu smartphone.
Goze os prazeres do seu corpo perfeito e do seu sucesso profissional.
Você tem a bunda gostosa do momento, pelo menos por enquanto.
Agora goze o prazer de todo mundo saber disso antes que tudo fique obsoleto.
Sim, a angustia do novo mora ao lado. Então goze rápido!

Goze, goze, goze!
Você tem que gozar o tempo inteiro.

3 comentários:

mzilda disse...

gostei!
agora que conheço voltarei mais.
beijos,
Maria Fernanda

Pattiê que fica, disse...

Tá inspiradinha, hein?

Não tenho o que comentar/acrescentar, a não ser que sinto a mesma coisa que você - só não consegui colocar em palavras...

Beijo

Caco disse...

Sensacional, Ju.
bj