29 junho 2010

A cidadania do passaporte europeu

Cheguei no aviao e a primeira coisa que lembrei foi daquilo que esqueci.
Nao trouxe meus remedios e desde quinta nao durmo bem.
Desde quinta penso muito mais do que o normal. Engracado isso de pensar muito. Voce chega no medico e ele pergunta qual o seu problema:
- Sindrome do panico?
- Depressao/ alteracao constante de humor?
- Ansiedade/ compulsao?

Nao. Eu penso demais. Lo pienso demasiado.
Mucho.

Penso mais ainda quando deito a cabeca no travesseiro.
Penso em tudo, qualquer coisa vira enredo. Qualquer nota, letra de musica.
E tanta gente que nao pensa, nao analisa, nao visualiza todas as possibilidades e invencoes futuras.
E eu pensando tudo. Pensando pelos que nao pensam.

Ricardo, do Cabo Verde fala português, espanhol, francês e inglês. Ele conseguiu uns activias em seu armazen para mim. Se nao durmo devo pelo menos ir ao banheiro, nao?

Estou terminando o Animal Agonizante enquanto agonizo com noites sem sono. O sol esta algo de sensacional. Esqueci, ou talvez nem tenha pensado nisso, todos os meus biquinis.
Deveria ser crime viajar sem biquini na mala. Agora comprei dois europeus e faco a linha calcolao sem a parte de cima.

Nao estou aprendendo nada que eu ja nao saiba. Mas estou conhecendo Madri.
Conhecendo Madri cercada de nerds. E eu nao me importo. Eles nao sabem que sou uma farsa.
Nao sabem que a nota maxima foi um deslize de conduta.
E eu aproveito.

2 comentários:

Pattiê que fica, disse...

Juju, sabia que mulher inteligente e com o plus de ser bonita é perigo para qualquer marmanjo? rsrs

Como está a festa em Madri? estão comemorando muito a vitória sobre os portugueses, ora pois?

Beijos!

Rodrigo Goes disse...

caramba, me identifiquei mto com isso "eu penso demais".
minha tortura tbm continua qdo vou dormir.
q remédio é esse? q médico q vc se trata?

Valeu!