02 maio 2008

Onde você estava com a cabeça na hora do terremoto?

Se tu é como eu, retirante sulino, que abandonou sua terra para "viver" em São Paulo, eu tenho certeza absoluta que tu não precisa de internet, tevê ou i-phone para se informar sobre o que acontece aqui na paulicéia.
Porque tu tens a "tua mãe".
Sim, foi ela que ligou quando uma lotação foi engolida na construção do Metrô Pinheiros, quando o avião da TAM (que vinha de Porto Alegre!!!!) explodiu em Congonhas, e quando uma menina indefesa foi jogada pela janela.
Ela liga quando chove demais e o Rio Pinheiros transborda, liga quando não chove há algum tempo, a poluição se torna muito elevada e o ar quase irrespirável.
E claro, a sua, assim como a minha mãe ligou quando São Paulo tremeu.
- Alô?
- Minha filha! Como tu tá? (minha mãe grita no telefone, sempre)
- Bem mamis e tu?
- Juliana? Teve um terremoto aí em São Paulo (entra Willian Waack falando sobre o acontecido)
- Aí, mãe, hein? Furando a TV Globo.
- Tu não tá sentindo?
- Claro que não mãe, não senti nada...
- Ai, Juliana...tu sempre distraída...capaz de cair a casa na tua cabeça e tu nem perceber...
- Ok, mãe, ninguém sentiu...(ao que Roberta retruca da sala)
- Olha, eu senti!...
- Viu! Tudo acontece aí nessa cidade, olha quanta tragédia desde que tu foi praí!! No Rio também, só desgraça, é epidemia de dengue, violência, pai matando filho... é o final dos tempos, minha filha, e vai começar por aí...tu sabe que aqui a qualidade de vida é muito melhor, pelo menos o trânsito anda, não explode aeroporto ou metrô...olha, Juliana, sinceramente, eu não sei, não sei o que tu viu nessa cidade...aqui pelo menos tá perto da família...mas não, parece que tu gosta de viver no olho do furacão!
(suspiro)
- Ok, mãe! A região sul do Brasil é realmente muito legal, mas pelo menos aqui quase todo mundo que eu conheço SABE como funciona um GPS, e nem por isso tem a BRILHANTE idéia de sair voando em balões de aniversário. Ou seja, me identifico mais com a loucura daqui. Sorry.
(silêncio)
...
- Tudo bem, minha filha. Fica com Deus.
- Amém! Te amo mãe!
(com Deus e longe de padres!)

4 comentários:

Pattiê que fica, disse...

Hahahaha... Ao ler tive a impressão de ter ouvido a minha mãe falando ao telefone comigo! Mas pra ela eu digo que prefiro o rio Pinheiros transbordando ao calor infernal de Black River (vulgo São José do Rio Preto), até por que aquilo lá é um sertão cultural, e essa aqui, ao menos, é uma cidade cosmopolita...

PS: muito bom o post, principalmente a parte em que a mãe "destrambelha" a falar... afffff!

Caco disse...

HAHAHAHAHAHAHAHAHA MUITO BOM!!!! MUITO REAL!!
Beijos do andar de cima
CACO

Kéla disse...

Divertidíssimo!!!! Só podia ser recomendação do Caco, mesmo!!!!! Mãe é mãe em qualquer lugar (eu sou também....), mas as mães do interior gaúcho têm um Q especial....


Um abraço

cherrytati disse...

Imaginei a tua mãe falando!!! hahahah Saudades dela e de ti SEMPRE!